Viagem de moto para Ushuaia: 7 dúvidas frequentes

41

Se você perguntar a qualquer motociclista qual seria a viagem dos seus sonhos sobre duas rodas certamente muitos irão responder Ushuaia. A cidade argentina, no final do continente,  é conhecida como a cidade mais ao sul do mundo (na verdade a cidade mais austral é a chilena Puerto Willians, mas não há de fato uma estrada que leve até lá) e atrai a um grande número de viajantes dos mais diferentes tipos: mochileiros em busca de um carimbo de “fin del mundo” no passaporte; trekkers e montanhistas querendo desbravar as gélidas trilhas da Terra do Fogo; esquiadores e snowboarders querendo deslizar na neve dos centros de esqui; navegadores com seus barcos buscando abrigo e provisões antes de atingir o Ártico, e claro os motociclistas buscando chegar o mais longe que puderem em suas motos. Mas uma viagem de moto para Ushuaia é um desafio para qualquer um? Qualquer motociclista e qualquer moto estão aptos a chegar até lá?

Que tal encarar uma viagem de moto para Ushuaia

Que tal encarar uma viagem de moto para Ushuaia?

As perguntas acima não têm uma resposta certa. Não é possível afirmar categoricamente que todos os motociclistas podem fazer essa viagem, também não é possível dizer a alguém que ele não pode ir. As respostas dessas perguntas está dentro de cada um, dentro dos anseios e expectativas de cada um. Me recordo quando fui de moto para Ushuaia em 2013 ao parar perto de Rio Grande, cidade que dista cerca de 200km do fin del mundo, um senhor de cerca de 60 anos estacionou sua Yamaha Téneré 1200 ao lado de minha moto em um posto de gasolina e começamos a conversar, ele quis saber nossa rota e destinos depois de Ushuaia, quando dissemos que não pegaríamos uma estrada de terra, nos olhou nos olhos e disse: “¿Donde está su espirito de aventura?“. Ou seja sua viagem à Terra do Fogo depende muito do seu espírito de aventura e ele delimitará a jornada a ser escolhida.

Bem, mas independentemente do espírito de aventura de cada um respondo as sete perguntas recorrentes quando digo que fiz uma viagem de moto para Ushuaia. Essas respostas  podem servir a todos, desde os motociclistas mais destemidos até os mais comedidos, dicas que são preciosas a todos que almejam ter o grande prazer de passar por uma viagem de moto para Ushuaia.

Veja então as 7 dúvidas sobre uma viagem de moto para Ushuaia:

#1 – Qualquer moto aguenta a viagem até Ushuaia?

Essa é uma pergunta muito recorrente e sempre a escuto. Eu optei por uma BigTrail – utilizei uma BMW F800GS, com pneus mistos (on/off road) é um estilo de moto excelente para todos os tipos de terrenos encontrados no caminho. Ela vai super bem no asfalto e dá uma boa tranquilidade no temido rípio (estrada off road, com predominância de cascalho, mas logo mais falaremos sobre esse assunto), graças ao conjunto de suspensão e pneus mistos. As BigTrails também ganham meu voto pela grande capacidade de seus motores e de carga.  Apesar de sempre indicar uma BigTrail, qualquer moto é capaz de chegar até lá, vi no caminho inúmeras Harley-Davidson’s de todas as famílias – Softails, Dynas e até as enormes Electra Glides. Também cruzei com motos de baixa cilindradas, como trails de 250cc (as famosas tenerézinhas) e há notícias por aí de pessoas que foram até com pequenas scooters. A escolha da moto irá influenciar o seu conforto, ritmo e até o seu prazer de acordo com o estilo que mais lhe agrada. Mas a dica de ouro é conhecer bem sua moto, não tirar ela da loja e já ir para o sul. Faça algumas viagens  com ela por aqui, rode mais de 500km em um só dia para sentir a moto e, ai sim, depois disso saia para essa viagem.

A BigTrail devidamente carregada em Puerto Madryn

A BigTrail devidamente carregada em Puerto Madryn

#2 – Qual a melhor época do ano para uma viagem de moto para Ushuaia?

Essa é fácil responder: o Verão! O nosso verão corresponde ao verão do sul do nosso continente, então os meses de dezembro à março são melhores. O clima na Terra do Fogo e Patagônia tende a ser muito severo, mesmo nos meses de verão, cheguei a pegar temperaturas de 0ºC numa manhã de janeiro por lá, agora imagine no inverno? Praticamente impossível conduzir motocicletas em temperaturas negativas, fora o quesito neve e gelo, que torna a condução impraticável e perigosa. O verão por lá é seco, ou seja raramente chove, somente em Ushuaia que foge um pouco dessa regra e chove com maior periodicidade. Nevar é raro, porém pode acontecer mesmo nos meses de verão.

#3 – Qual caminho seguir até Ushuaia?

O caminho hoje em dia é muito fácil, o Google Maps dá em instantes uma rota perfeita para lá, mas basicamente a rota se dá, à partir do Brasil, atravessando o Uruguai e adentrando a Argentina, seguindo a Ruta Nacional 3 até o seu final, ou seja em Ushuaia. O Caminho é praticamente todo asfaltado, no trecho final a partir de Rio Gallegos é necessário ingressar no Chile, fazendo todos os tramites de imigração e aduana (importante ter cuidado com alimentos, os órgão sanitários do Chile permitem somente que alimentos industrializados ingressem em seu território e aplicam multas violentas em quem violar isso), após cruza-se o Estreito de Magalhães por meio de um Ferry Boat em um dos momentos mais emocionantes da viagem. Depois de cruzar o estreito vem o trecho mais temido por todos, um trecho de 120km aproximadamente de rípio, pavimento que dificulta a condução. Após estes 120km o trecho final, já de volta à Argentina é todo asfaltado até Ushuaia.

Cruzando o Estreito de Magalhães no Ferry Boat

Cruzando o Estreito de Magalhães no Ferry Boat

#4 – O vento e o rípio são realmente assustadores?

O conjunto desses dois fatores talvez seja um dos maiores obstáculos na viagem de moto para Ushuaia. Ventos laterais constantes que chegam a rajadas de até 100km/h sopram o dia todo, porém durante a manhã ele é mais ameno, se tornando  mais forte com o entardecer. A dica aqui é sair o mais cedo possível e evitar se prolongar na estrada até depois das 16. Os ventos começam a ficar mais fortes ao sul de Bahia Blanca, onde de fato começa a Patagônia. Cruzar caminhões em sentido oposto com esse vento pode ser assustador, um piloto argentino me deu a dica de sempre jogar a moto para a direita e quando chegar bem perto do caminhão manobrar a motocicleta à esquerda, essa manobra diminui muito o golpe de vento tomado e funciona.

O rípio é um tipo de estrada off-road com predominância de cascalho, em muitos trechos o cascalho chega a ser fundo o que dificulta muito a pilotagem. Pilotar muito devagar não ajuda, e pilotar muito rápido também não, encontrei minha velocidade de conforto em torno dos 80km/h, onde consegui dominar a moto. O ideal é percorrer pelos caminhos que as rodas dos carros deixam, que formam sulcos com menos pedras.

Dando uma de Ghost Rider na Ruta 40 na Argentina

O temido “rípio”

Apesar de ser difícil, a condução pode se tornar muito prazerosa depois que se pega a “manha”. Fora os 120km de rípio citado acima peguei um bom trecho na visita à Peninsula Valdez e à Punta Tombo, duas atrações imperdíveis no caminho para Ushuaia. Também peguei muito rípio (o pior trecho de todos) subindo a Ruta Nacional 40, mas essa estrada somente é caminho para quem pretende explorar outros confins da Patagônia chilena e argentina.

#5 – Há postos de gasolina por todo o caminho?

Postos de gasolina na Argentina e Uruguai não são tão abundantes quanto aqui no Brasil, eu adotei a seguinte regra: “Passou por um posto, pare a abasteça” e segui essa regra à risca, não importava se tinha rodado menos de 100km (a minha moto chegava a rodar 320km com um tanque cheio) eu sempre completava a gasolina. Quanto mais ao sul mais escasso os postos e cheguei a rodar mais de 200km sem avistar um, por isso sempre carregava comigo pelo menos 3 litros extras – utilizei 2 garrafas de 1,5l próprias para gasolina, por sorte nunca precisei utilizá-las, mas cheguei bem perto.

Um dos Postos de Gasolina na Ruta 3, próximo a Puerto Madryn

Um dos Postos de Gasolina na Ruta 3, próximo a Puerto Madryn

A gasolina lá fora é bem melhor que a nossa, não possui etanol e sua octanagem é mais alta, usava sempre a de 93 octanas, o consumo médio de minha moto no brasil era de 20km/l, cheguei a fazer no Uruguai entre Punta del Este e Montevidéu incríveis 28km/l. Já na Patagônia devido a força do vento o consumo caiu muito, ficando perto de 16km/l. Não raro encontrei postos sem gasolina e que não aceitavam cartões, por isso sempre tenha a moeda local com você e para o trecho curto do chile, ao arredores do Estreito de Magalhães recomendo ter uns dólares no bolso para pagar a gasolina, aliás a gasolina por lá também é mais barata que no Brasil (ao menos era em 2013). O interessante é que mesmo em postos de gasolina no meio do nada havia Wi-fi gratuito!

#6 – Como me orientar pelas estradas desconhecidas do estrangeiro?

O Google Maps será a sua principal fonte de mapas na viagem toda, porém há um site chamado Ruta 0, bem similar à ferramenta do Google, mas que contém informações super atualizadas das estradas do cone sul, indicando as condições da rodovia, tipo de pavimentação e informações como pedágios ou balsas. O Departamento de Estradas argentino também dispõe em seu site as condições das rodovias. Durante a pilotagem, longe do computador, utilizei um GPS da Garmin especial para motos e ao invés do mapa da própria marca utilizei o do Proyecto Mapear, que é um projeto participativo que disponibiliza mapas gratuitos para Garmin e Tom Tom com rotas, estradas e cidades da Argentina, Uruguai, Chile e Paraguai. Os mapas são muito completos com pontos turísticos, postos de gasolinas, hotéis, restaurantes etc.. Porém mesmo com toda a tecnologia é sempre bom ter um mapa de papel na mão, utilizei um que comprei em uma loja de acessórios para motos (este aqui), com foco em viagens pela América do Sul.
O GPS instalado no guidão é um acessório indispensável

O GPS instalado no guidão é um acessório indispensável

#7 – Sai caro uma viagem de moto para Ushuaia?

Mais uma vez a resposta é depende. O nível do seu conforto  vai decidir isso. Ficar em hotéis mais estruturados e luxuosos, comer em grandes restaurantes, visitar todos os pontos turísticos e beber toda noite uma garrafa de vinho argentino com certeza fará sua viagem custar uma fortuna. Há hospedagens para todos os gostos e bolsos, também há opções em hostels ou mesmo acampando em quase todas as cidades ao longo da rota. Custos fixos, comum a todos, são gasolina – que é mais barata que no Brasil, manutenção da moto (troca de óleo basicamente) e o seguro carta verde (seguro obrigatório para veículos que ingressam em países do Mercosul) que é super barato.
O destino final de uma viagem de moto para Ushuaia

O destino final de uma viagem de moto para Ushuaia

É possível fazer uma viagem de moto para Ushuaia com um orçamento baixo, porém estimar valores é muito pessoal, pois os níveis de exigência são diferentes de pessoa para pessoa, mas independentemente de quanto você vai gastar posso afirmar categoricamente que essa viagem vale cada centavo e com um planejamento bem executado não será algo impossível.
O final da Ruta 3 em Ushuaia

O final da Ruta 3 em Ushuaia

E agora o que está esperando para partir em viagem de moto para Ushuaia? Prontos para ver o fim do mundo?

Fotos: Marcos Paulo Ferreira – Todos os direitos reservados.
É Proibido qualquer tipo de reprodução das imagens sem autorização. 
Imagem protegida pela Lei de Direitos Autorais nº 9.610 de 19/02/1998.

 

Compartilhe.

About Author

Marcos Paulo Ferreira

MP nasceu em Santo André/SP, onde vive atualmente e dedica seu tempo treinando para corridas de montanha e rua e planejando roteiros de viagem. Sempre atento as novidades em equipamentos e buscando desafios cada dia maiores.

41 Comentários

  1. Israel Augusto on

    Bom dia. Estou me preperando para esta viagem, este ano fui para serra do rio do rastro Show, tenho uma cb450 e a transformei em uma cafe racer esta vai ser a minha moto. Posso ir vou precisar de muitas dicas pretendo ir só.

    • TripZone on

      Oi Israel, Obrogado pela visita!!

      Amigo precisando de dicas mande um e-mail para mim que terei o imenso prazer em responder!

      Abraços

  2. Maiara Cardoso on

    Olá! Eu e meu marido pretendemos ir ao Ushuaia de moto em breve! Já li vários posts sobre o destino e tirei muitas dúvidas (aliás, parabéns pelo seu post esclarecedor). A única questão que ainda tenho dúvidas são sobre as exigências legais para a entrada de brasileiros nesses países. Vc poderia me falar um pouco sobre isso? Documentos exigidos, troca de real por pesos, essa questão dos alimentos industrializados, etc…
    Tenho muito medo de de ir desinformada para lá nessa questão e isso atrapalhar nossa viagem!

    Abraços

    • TripZone on

      Olá Maiara!

      Obrigado pela visita, fazemos o site com intuito de ajudar os outros e criarmos uma rede de viajantes que compartilham suas experiências.

      Bem, em relação a documentação é necessário apenas o RG com menos de 10 anos para atravessar a fronteira dos países do Mercosul e do Chile, porém o passaporte agiliza muito o procedimento. Para o Piloto a CNH é item obrigatório, apesar de nunca terem me pedido, tem alguns pilotos que levam a Carteira Internacional de Direção que é fornecida pelo DETRAN do seu estado à taxas bem caras, mas não é necessária. Documento da moto deve estar no nome de um dos viajantes, se estiver em nome de terceiros ou de empresa pode dar uma dor de cabeça, por isso veiculos em Leasing não são recomendados.

      Trocar real por pesos é muito fácil, qualquer casa de câmbio aceita, porém nas cidades pequenas você pode ter dificuldade para trocar dinheiro. Recomendo carregar alguns dólares, pois principalmente ao cruzar a fronteira do Chile pode ser difícil aceitarem Pesos Argentinos ou Reais para abastecer.

      Alimentos industrializados não dá problemas para cruzar as fronteiras, desde que estejam fechados. Quando eu ir entrar no Chile eu não levava nada aberto ou comia tudo na fila da fronteira.

      Lembre-se sempre ser gentil com os policiais e agentes de fronteira, mesmo em situações que possam ser chatas ou abusivas, pois se eles quiserem podem atrapalhar muito nossa viagem. Se pedirem para verificar a bagagem tire tudo da moto sem reclamar, que eles irão te liberar rápido.

      Qualquer outra dúvida chame a gente!
      Abraços
      Marcos Paulo Ferreira

    • Luiz Carlos Ruas on

      Gostaria de me contctr com o casal maiara Cardoso, pois eu e minha esposa vamos au Ushuaia no dia 12 de novembro 2017.Moramos em Uruguaiana e seriam uma ótima companhia. meu e-mail subruas64@gmail.com. se quiserem entrar em contato pra combinarmos e irmos juntos ficaremos contentes.

      • Olá Luiz Carlos.

        Estamos planejando essa viagem também em casal, iremos em fevereiro/2018, mas gostaria de manter contato para trocarmos informações.

  3. Rodinei Cassio Bricki Tenorio on

    Olá!

    Muito bom o post. Direto e elucidativo. Qual foi o modelo do GPS Garmin? Grato! Boas pilotagens !!

  4. Elcino Del Penho Júnior on

    +Prezado Marcos, Você atravessou de ferry de Montevideo para Buenos Aires? Teve fila de espera? Fez imigração no Uruguai e Argentina, é demorado?

    • TripZone on

      Boa Tarde Elcino, obrigado por sua visita!

      Atravessei de ferry, o BuqueBus, porém fiz a travessia de Colonia del Sacramento para Buenos Aires. O que fiz foi comprar com um ou dois dias de antecedência a passagem e não peguei filas.
      Quanto a imigração foi super tranquilo e rápido.
      Um abraço e feliz 2017.

  5. Parabéns , pretendo ir em ABRIL , será que vai estar muito frio , pretendo ir por um caminho e voltar pelo Chile , sabe como é o grau de dificuldade nesta volta ?

    • TripZone on

      Boa tarde Robert, Obrigado pela Visita!

      Abril já é uma época mais fria, recomendo ver as médias de temperaturas em sites de metereologia, como o weather.com
      Eu fiz esse caminho em janeiro de 2013, desci pelo Ruta 3 no litoral argentino, e subi de El calafate até San martin de los Andes pela Ruta 40, de onde fui para Pucón no Chile. O caminho é meio tortuoso devido aos grandes trechos de rípio, porém tenho informações de que muitas partes foram pavimentadas.

      Um abraço e feliz 2017.

    • Clemente Michels on

      Boa tarde Robert, vi o seu comentario. Também estou pretendendo fazer a viagem em abril e estou procurando parceiros. Aguardo contato caso tenha interesse.

  6. Julio Guerra on

    Olá Marcos,
    quantos dias se gasta, ida e volta, em uma viagem mais ou menos confortável?
    Quantos KM você rodou na sua viagem?
    Abraço e parabéns pela viagem, e obrigado pelas dicas.

    • Marcos Paulo Ferreira
      Marcos Paulo Ferreira on

      Oi Julio como vai? Obrigado pela visita!

      Acredito que pelo menos 15 dias para fazer essa viagem confortavelmente. Eu rodova por dia em torno de 500km, principalmente na patagônia, pois o vento torna a viagem muito cansativa. Nos trechos de rípio chegava a rodar menos até em um dia, porém no norte da Argentina onde as estradas são ótima, com retas intermináveis cheguei a rodar mais de 1.000km em um dia.
      Ao total rodei 15 mil km e fiquei 55 dias na estrada, mas passei por Uruguai, Argentina e Chile e fiz diversas outras coisas, como rafting, montanhismo e comer muito..rs..
      Forte abraço,
      Marcos

  7. Marcos, excelente as informações divulgadas. Eu e minha esposa iríamos em fevereiro/2017 para o Ushuaia mas devido a um imprevisto, teremos que iniciar a nossa viagem no começo de abril. Vamos descer pela Ruta 3 e subir pela Ruta 40 até Bariloche e depois entrar para o Chile – Osorno até Santiago. Pela sua experiência, nesta época corremos o risco de pegar neve nas estradas e corrermos mais risco? Abs Claudinei

    • Marcos Paulo Ferreira
      Marcos Paulo Ferreira on

      Bom dia Claudinei, obrigado pela visita e pelo comentário. Eu fui para patagônia em abril já, mas de avião, fui para uma expedição de trekking em Torres del Paine, peguei tempo ruim e um pouco de neve. O clima na patagônia é muito instável e nessa época de final de verão, começo de outono há maiores chances de pegar neve, mas não acredito que irá inviabilizar sua viagem, só terá que se programar melhor e ter cuidados extras. Verifique as médias mensais de temperatura, neve e chuva no http://www.weather.com costumam ser bem úteis.

      Abraços e bons ventos!!

  8. João Luiz on

    Marcos, parabéns pela matéria, ajudou muito! Estou pensando em fazer essa viagem no final de 2017/início de 2018. Tenho duas perguntas. Você tinha algum conhecimento prévio de espanhol, ou foi na raça? Rsrs. Eu consigo ler, a duras penas, mas penso se vale a pena investir um pouco no aprendizado do idioma. E a segunda: penso em ir sozinho, em algum trecho você sentiu que pode ser uma roubada caso a moto quebre e precise de ajuda de terceiros? Em tempo: talvez até lá arrume algum amigo a fim de encarar a estrada. Valeu!

  9. Pablo Luiz on

    Marcos Bom Dia.
    Pretendo fazer uma viagem para o Uruguai em abril a partir do dia 3
    Gostaria de saber se é possível chegar a Ushuaia pois tenho apenas 25 dias pra fazer a viagem.
    Vi nos comentários anteriores que esta é uma época de frio.
    poderia me dar algumas dicas sobre locais de abastecimento, hospedagem e até mesmo rotas?
    Não estão no planos gastos com hospedagens caras, mas sim locais onde possa dormir com segurança.
    algo que tenho lido com frequência é sobre a corrupção da policia argentina e isso realmente me traz preocupação.
    Parabéns pela pela matéria e pela coragem de ter viajado pois é muito motivador seu relato.

    • TripZone on

      Boa noite Pablo,

      Me desculpe pela demora. EM 25 dias você faz tranquilo a viagem, realmente em abril ja começa a esfriar, mas nada que uma boa preparação não resolva. Abastecimento é meio complicado, há falta de postos de combustível, andei o percurso todo com gasolina reserva, mas não cheguei a usá-la. Leve pelo menos 3 litros extras, mas cuidado com os vasilhames, use os próprios para combustível pois pode te dar algum problema com a polícia. Por falar em polícia eu também me assustei com os relatos de corrupção, mas não tive nenhum problema, me pararam apenas uma vez perto de Puerto Madryn, me mantive calmo e conversei em espanhol com o policial somente respondendo o que ele perguntava, estava com a GoPro ligada no capacete, o que dizem que inibe os policiais, mas não posso afirmar que foi isso. Acho que é uma questão de acaso mesmo.

      Obrigado pela visita e depois passe aqui para contar se deu tudo certo.

      Abraços
      Marcos

      • Pablo Luiz on

        Marcos Bom dia
        Mais uma vez te agradeço pelas dicas.
        abril esta se aproximando e chegando a data da viagem…e eu na expectativa.
        Comprei um GPS para motos. Iria utilizar o celular mas não confiei no desempenho dele. minha preocupação é agora o combustível. Você disse que usou 2 garrafas de 1,5 litros. Onde encontro essas garrafas? todos os vasilhames que encontrei tem 5 litros ou mais e são caros… muito caros. Alguns em torno de 300 reais.
        Tem algum lugar que recomenda a compra? pois pretendo levar a gasolina no baú da moto. Obrigado

        • TripZone on

          Bom dia Pablo,

          O GPS é a melhor coisa mesmo, utilize os mapas do projeto mapear que são feras demais.

          QUanto as garrafas um amigo trouxe do Japão para mim, uso uma da Primus de 1,5l, não sei se é fácil achar aqui. Procure em sites e lojas como o motoatacama, no mercado livre também tem boas opções a preços menores que 300 reais, mas na maioria dos casos de 5 litros.

          Abraços!
          Marcos

          • Pablo Luiz on

            Olá Marcos Bom dia.

            Acho que estou quase pronto. Moto revisada..GPS atualizado. apenas estou vendo um menio de levar menos ferramentas pois deu quase 19 para dois baúskg.
            Inicio de viagem marcado para 08/04/2017
            Peguei um plano de dados para celular para caso de precisar usar. Hoje em dia com whatsapp não precisamos de operadora. Estou com receio quanto a grana hospedagem e cambio. Vale a pena trocar reais lá? Hospedagens aceitam cartão?
            Pretendo chegar em Ushuaia mas para atravessar tem que passar pelo Chile…nesse caso preciso do Soapex? Para caso de ir para o Chile tem que ser emitido com quantos dias de antecedência?
            Este blog tem sido um verdadeiro guia pra mim.

          • Marcos Paulo Ferreira
            Marcos Paulo Ferreira on

            Boa noite Pablo,

            Que legal, irá se divertir muito!! Dá até uma “inveja” sua!!

            Cara sinceramente quando fui em 2013 não se usava tanto o smartphone como hoje e não peguei nenhum plano de dados.

            As hospedagens e a maioria dos estabelecimentos aceitam cartão, em relação ao cambio qualquer noticia que eu te passar estará desatualizada, se passaram 4 anos da minha viagem, porém estive em outubro no Chile e troquei reais por lá.

            De fato para chegar em Ushuaia temos que cruzar o Chile, porém eu não sabia da existencia do SOAPEX até você relatar aqui…rs.. eu viajei com o seguro carta verde e na época não era exigido nada no Chile.. essa informação vou ficar te devendo…

            Desejo uma ótima viagem!!!

            Forte abraço e bons ventos!

  10. boa noite irmao,to me programando p ir p argentina em maio dste ano,mnha duvida é qanto ao clima,pode me esclarecer a viabilidade da viagem neste mes?

    • TripZone on

      Bom dia Goulart,

      Cara maio já está mais próximo ao inverno, há mais ventos, probabilidade de neve maior e temperatura mais baixa. Não é inviável, mas com certeza um pouco mais difícil, ainda gostaria de ir no inverno para ushuaia, mas iria de carro e não de moto…rs..

      Abraços,
      Marcos

    • Marcos Paulo Ferreira
      Marcos Paulo Ferreira on

      Boa noite Marcos Leitão,

      terei o maior prazer em te ajudar a chegar no fim do mundo, mas peço por favor que traga suas dúvidas aqui no site, assim alimentamos a discussão, pois suas dúvidas podem ser a de outros visitantes/viajantes.

      Obrigado pela visita e aguardo o seu retorno!

  11. Pablo Luiz on

    Bom dia Marcos
    Fiz a viagem e te agradeço muito por todas as dicas que deu. No fim acabei não indo para Ushuaia e sim fui pra Mendoza. Quando estava no Uruguai conheci alguns argentinos que me disseram que o sul do país estava com problemas pelo excesso de chuvas e rotas cortadas…tracei uma nova rota e fui para para o leste…de lá subi um pedaço pela Rota 40 e depois voltei para o Brasil. Adorei muito as cidades do interior da Argentina, algumas das quais recomendo como San Pedro, Villa Unión, Merlo e Capilla del Monte.
    Nestes locais fui recebido bem…fiz ótimas amizades e pude aproveitar. A policia de Entre Ryos …já pertinho do Brasil chegou a pedir propina mas com muita educação respondi que somente tinha cartão de crédito. A câmera na moto deve ter intimidado um pouco também pois perguntaram se estava gravando rs. Foi uma aventura de 20 dias de historias e lembranças lembranças maravilhosas.
    E mais uma vez obrigado pois com a ajuda deste blog também fez parte desta viagem.

    • TripZone on

      Boa noite Pablo,

      Que bela experiência teve, ainda não conheço essa parte da Argentina, quando ia de Santiago no Chile para Mendoza houve um deslizamento de terra que fechou a estrada e tive que fazer um desvio gigante para o sul, até o Paso Malargue.

      Aposto que esta viagem estará nas suas melhores lembranças por muito tempo. Parabéns por esta bela empreitada.

      Forte Abraços,
      Marcos – MP

  12. JOAO CARLOS SALVARO on

    Faltou dizer, amigo, tem que se ter muito preparo físico, pois é supercansativo, mesmo com moto grande. Nâo se pode ter nenhum problema de saúde, pois repito, é supercansativo. Quem tem problema de coluna, ou de ficar muito tempo sentado, esqueça.

    • TripZone on

      Boa noite João Carlos,

      Realmente o ideal para fazer uma viagem destas é ter uma boa condição de saúde para evitar qualquer dissabor.

      Abraços!

  13. Fabio Borges on

    Boa tarde.

    Pretendemos fazer essa viagem em setembro/2017 e não encontramos relatos sobre viagens nesse período. Tens alguma dica em relação ao clima?
    Outra dúvida, é viável fazer o trecho Comodoro Rivadavia-Ushuaia em 1 dia?

    • TripZone on

      Boa noite Fabio,

      Cara esse período é final de inverno, não tenho muito substrato para te dizer, pois não vivenciei isso. As chances de pegar tempo ruim e neve aumentam o que pode causar mais desconforto e riscos para a sua viagem.

      Comodoro X Ushuaia em um dia eu acho totalmente inviável. Pois são quase 1400km de viagem, duas fronteiras, uma balsa e o trecho de rípio, só nas fronteiras e e balsa você perderá umas 4 horas. De Rio Gallegos já foi tenso…

      Obrigado pela visita e um forte abraço,
      Marcos

  14. Junior Bergamin on

    Fala brother!
    Pretendo realizar essa viagem entre dez-jan com uma ST1200!
    Eu e a patroa! Se alguem estiver afim de se juntar a nós, comenta aqui!
    Sairemos de jundiai e desceremos direto pro Ushuaia, na volta faremos el calafate e talz.

  15. Orlando kleber on

    Boa boa meu amigo eu e a namorada pretendo fazer esta visita ao fim do mundo mas com uma moto pequena bros 150 ou160 tenho programado uns 20 dias de viagem o q vc acha do tempo e da escolha da moto
    Noz ja estmos acostumados a viagens de ate 700 km dia por estradas ruins e terra com a 150 q tenho no momento qual a media de gastos dia sem contar combustível queria saber um pouco sobre as hospedagem e comida e se for acampar tem locais especificos e seguro .

    Seu blog e shou parabens vou deixar meu email se alguém ai tiver a programar tb esta viagen para o inicio de 2018 orlando.kleber@hotmail.com

  16. Paulo Roberto de Abreu on

    Olá Marcos, adorei o conteúdo e sua forma de abordar o tema.
    Alimento o sonho de ir de moto ao Ushuaya há uns 15 anos… falta de coragem, acomodação, falta de tempo, não importa… o fato é que ainda não tive a atitude de tirar o sonho da cabeça… mas lendo seu texto, me animei de vez. Tenho uma BMW RT, será que consigo passar com ela nos trechos de ripio? Se eu reservar uns 20 dias (saindo e voltado de SP/SP) são suficientes? Muito obrigado !!

    • TripZone on

      Bom dia Paulo,

      Obrigado pela visita e desculpas pela demora em responder.
      Faça essa viagem e não se arrependerá, vale cada KM rodado!! Cara a RT é uma touring acredito que com cautela você não terá problemas, vi até Harleys passando, como eu disse qualquer moto chega!!
      20 dias dá pra ir tranquilo sim!! Aproveite muito e precisando estous às ordens!
      Forte Abraço,

      Marcos

Leave A Reply

1 2 3 4 5