Moinhos de vento – Você sabe onde esta foto foi tirada?

0

Quem respondeu Holanda acertou na mosca. Assim como as plantações de tulipas, os emblemáticos moinhos de vento do país são famosos ao redor do mundo, porém, grande parte das pessoas que visitam a Holanda acaba por não conhecê-los.

Isso acontece porque a maioria dos viajantes opta por explorar a excitante e agitada capital Amsterdã e por lá ficam sem conhecer o resto do país.

O que poucos sabem é que os moinhos de vento estão ali, logo ao lado, apenas 21 km da capital em uma pequena e pitoresca vila de nome complicado que fará você se sentir dentro de uma obra de arte do mestre holandês Bruegel – Zaanse Schans.

Vista do rio Zaan e os moinhos de vento de Zaanse Schans.

Vista do rio Zaan e os moinhos de vento de Zaanse Schans.

A vila cortada pelo rio Zaan é uma área de conservação ao ar livre habitada onde você tem a oportunidade de conhecer a maneira como os holandeses viviam nos séculos XVII e XVIII. Caminhar por entre as construções é como viajar ao passado. Tudo é extremamente bem preservado até os mínimos detalhes arquitetônicos, mantendo assim um ambiente encantador digno de conto de fadas. A área consiste de autênticas casas, um histórico estaleiro, uma fábrica de estanho, mini fazendas de queijo e laticínios, uma antiga mercearia e um museu, porém sem sombra de dúvidas a maior atração são os moinhos de vento, 7 principais e em completo funcionamento, além de 2 moinhos em miniatura.

Os moinhos de vento

De Huisman: localizado acima de um armazém/loja de temperos e especiarias, esse moinho opera moendo diversos tipos de grãos que enchem o ar com aromas diversos.

De Gekroonde Poelenburg: um lindo moinho de vento criado construído em 1869 com a finalidade de cortar madeira.

De Gekroonde Poelenburg - moinho usado para o corte de madeira.

De Gekroonde Poelenburg – moinho usado para o corte de madeira.

De Kat: uma construção de 1646 que tem a finalidade de criar pigmentos para a confecção de tintas. De Kat é operado por uma figura muita querida e tradicional da região, Miller Piet Kempenaar, que recebe os turistas com seus trajes típicos, um cachimbo na boca e muitas histórias para contar.

De Zoeker: originalmente construído em 1672 para produção de óleo, este imponente moinho foi trazido para Zaanse Schans em 1968 e restaurado.

Het Jonge Schaap: um moinho hexagonal diferente dos demais, também usado para cortar lenha.

Het Jonge Schaap às margens do rio Zaan.

Het Jonge Schaap às margens do rio Zaan.

De Bonte Hen: o folclore local alega que este moinho destinado à produção de óleo é amaldiçoado. Os moradores contam que De Bonte Hen já foi alvo de raios diversas vezes, além de sofrer alguns incêndios desde que foi construído em 1693. O fato é que a madeira escura e o ar gélido do interior do prédio ajudam a manter o mistério e as crenças.

Het Klaverblad: o “mascote” dos moinhos é um pouco menor que os demais e possui uma espécie de “casinha” no topo. Ele também opera cortando madeira e seu nome significa “trevo de quatro folhas”.

De Bonte Hen a frente e Het Klaverblad logo atras.

De Bonte Hen a frente e Het Klaverblad logo atras.

Como chegar?

Ônibus: da estação central de Amsterdã sai o ônibus 391 a cada 15 minutos com destino à Zaanse Schans. A jornada dura em torno de 40 minutos.

Trem: a estação de trem mais próxima de Zaanse Schans chama-se Koog-Zaandijk. O trem parte da estação central de Amsterdã e leva apenas 17 minutos para chegar à vila. Após a chagada o turista ainda deve caminhar por 15 minutos.

Carro: para quem alugou um carro o GPS certamente lhe apontará a via mais rápida, basta colocar como destino “Schansend 7, Zaandam” e pé na estrada. O estacionamento custa em torno de 9 euros.

Bicicleta: certamente minha opção favorita. Alugue uma bike em Amsterdã e desfrute do veículo mais usado na capital. A estrutura para o ciclista é fantástica e o caminho é quase todo feito em uma ciclovia. A paisagem é magnífica.

Moinhos de vento e fazendas em Zaanse Schans.

Moinhos de vento e fazendas em Zaanse Schans.

Horário de funcionamento.

A vila pode ser visitada durante todo o ano das 10:00 às 17:00, porém na baixa temporada alguns prédios podem estar fechados. Consulte o site oficial alguns dias antes de sua viagem para saber mais detalhes.

Pensando em visitar a Holanda? Não deixe de conhecer os famosos moinhos de vento.

Fotos: Rafael Campos

Compartilhe.

About Author

Rafael Campos

Queria ser o Indiana Jones, mas atualmente é publicitário e professor de inglês, trekker, mochileiro e atleta amador. Apaixonado por esportes outdoor, viagens e andar em lugares inusitados com os olhos atentos para aquilo que vale a pena.

Leave A Reply

1 2 3 4 5