Férias e treinos: relaxando antes do Unogwaja

0

É sempre assim, comemoramos as férias, sua chegada, já cheia de planos e expectativas, mas esquecemos de que são apenas alguns dias, mas que queremos viver intensamente todas aquelas horas do dia. E quando as férias terminam, lembramos que ainda é verão, e podemos curtir bastante…

E comigo não foi diferente planos prontos, dinheiro contado, chegou o dia… #partiuparaty, com a família da minha namorada, alugamos uma casa próximo ao centro da cidade histórica. Levei caiaque e as MTB, a ideia era viver aqueles dias intensamente. Pois no final de maio tenho um desafio: o Unogwaja.

E Paraty, meu primeiro destino não poderia ser diferente, uma rodovia que corta a cidade e dá acesso às principais praias do Norte ou Sul oferecem segurança para um pedal seguro, e este foi nosso meio de transporte para algumas praias e posso dizer que foi fantástico.

Além disso inúmeras praias, são acessadas apenas por trilhas, o que sempre rendia fotos e visuais magníficos, pois normalmente as praias são separadas por morros e ao subirmos tínhamos uma visão de toda a praia, tanto a que tínhamos acabado de sair, quanto a que estávamos indo. As trilhas sempre limpas e bem sinalizadas, não oferecem risco nenhum.

As águas cristalinas daquele mar, nos dava oportunidade única de brincar com a GoPro, além de ser uma água quentinha….

Já o caiaque, este ficou em 2ª opção, as praias de fácil acesso, sempre cheias impossibilitava colocá-lo na água, mesmo lá sendo um local perfeito para a atividade, pois mar bem tranquilo, uma baía, quase não oferecia riscos.

Mas não acaba aí, uma amiga de minha namorada, mudou-se de Contagem/MG para Maraú, uma península na Bahia, próximo a Salvador, e devíamos uma visita a ela. E naquele clima de férias, sol, curtição, colocamos as MTB, caiaque e malas no carro e partimos para Maraú, cerca de 1.500 km distante de onde estávamos. Dirigi por 19 horas até chegar, e posso dizer que valeu a pena, cada segundo.

Viajar de carro pelo Brasil nos dá de brinde visuais incríveis, cenários mudam a cada momento, nos possibilita ver coisas que possivelmente não veríamos de avião…

Maraú foi maravilhoso, ao chegarmos fizemos uma compra e depois fomos curtir, com praias maravilhosas e muito vazias, nos colocam em cenas de filmes o tempo todo. Maraú é conhecida pelas piscinas naturais cercadas de corais, que possibilitam, na maré baixa mergulhos fantásticos de Snorkel.

Além de uma água quente, o mar é agitado, e nos locais onde não há corais possivelmente haverá surfistas. A praia é larga, e na maré baixa é possível a prática de MTB e corrida, e foi assim que conheci várias praias da península.

Como meu foco era o treino para o Unogwaja, todo dia pela manhã eu corria ou pedalava. E na areia meu amigo, mesmo na areia firma, a bike não rende, pesa, e assim fiz alguns treinos de força, sempre acompanhado de minha namorada…

Ambos os passeios tem-se a possibilidade de fotos de tirar o fôlego, estava de férias e as atividades físicas não tinham como meta desempenho, apenas manter o corpo em atividade, afinal no dia 2 de janeiro, voltei, e com a volta, acabaram minhas férias, e agora é foco total na perda de peso e treino, muito treino, porque para este ano vem chumbo grosso, e preciso de me dedicar.

O Unogwaja vai exigir muito de mim, pois além dos 1.800 km de pedal, terei de correr 87 km e montar uma campanha mundial, junto de outras 11 pessoas para sensibilizar e arrecadar fundos para uma campanha de combate a epidemia de HIV na África do Sul, tarefas essas difíceis de serem executadas e exigem muito planejamento.

Para o Unogwaja criamos camisas de bike, e de corrida, ambas feitas com material de primeira e estão a venda em um site de uma empresa que está nos apoiando, a Caminhos de Rosa. E o dinheiro arrecadado irá para a campanha. Se tiver interesse em ajudar e comprar uma camisa, enviamos para todo o Brasil. Para ajudar e adquirir a camisa acesse a loja virtual de nosso parceiro clicando aqui.

Além disso vamos promover uma corrida solidária, com o intuito de arrecadar fundos, o atleta pode ir gratuitamente e se resolver ajudar, ele pode comprar um ingresso solidário, ou levar uma lembrança do evento, ou mesmo comprar uma camisa. O evento acontecerá na Estrada Real, entre Santa Bárbara e Ouro Preto, cada um pode correr a distância que quiser, entre 8 e 88 km. O local não oferece dificuldades como longas subidas e piso escorregadio. Mas o visual é de tirar o fôlego, com muitas ruinas do Brasil colonial, Igrejas e um visual incrível…. se quiserem mais informações acessem www.ultraestradareal.com.br.

Não sou bom em contar histórias de viagens, mas prometo de agora em diante mais artigos empolgantes. Este acabei escrevendo porque as fotos e os locais que passei são de fato impressionantes pelas belezas naturais e pela variedade de passeios alternativos que possibilitam, além daqueles tradicionais, cadeira de praia, cerveja, ir no mar mijar, porção de isca de peixe, casa, cochilo e bar a noite. Até a próxima!

Compartilhe.

About Author

André Zumzum

O mineiro André Luis, conhecido como Zumzum, é corredor de longas distâncias, tendo participado de diversas ultramaratonas ao redor do mundo. É, também, idealizador e organizador da Caminhos de Rosa, uma ultramaratona que tem seu percurso inspirado na experiência de Guimaraes Rosa no sertão.

Leave A Reply

1 2 3 4 5